21 de abr de 2010

O PROJETO:

Para a primeira postagem do blog... as apresentações:

O Projeto de Extensão Universitária "Panorama da Cerâmica Brasileira" acontece uma vez por ano e em 2009 ocorrerá no pólo cerâmico de Cunha em São Paulo. A proposta se estenderá aos estados de Minas Gerais e Nordeste do Brasil em áreas de grande produção de cerâmica popular. O projeto tem como objetivo divulgar a cerâmica popular brasileira; promover intercâmbio entre Universidade/aluno/artesão; resgatar saberes tradicionais e técnicas artesanais de construção da cerâmica; e publicar as pesquisas como produção acadêmica.

Pretende-se com este curso mapear e documentar o panorama atual da cerâmica popular brasileira. Na primeira fase do projeto, realizada no ano de 2009 foi proposto pesquisar a cerâmica produzida na cidade de Cunha-SP. Cunha é hoje o maior centro produtor de cerâmica artística no Estado de São Paulo e possui mais de 30 ateliers e um grande número de artesãos japoneses e brasileiros que utilizam uma técnica milenar de queima, usando fornos queimados a lenha, denominados "Noborigama". O Projeto Iniciou-se com um curso prático/teórico sobre o histórico da cerâmica, suas técnicas básicas de modelagem e coloração, as técnicas de construção de fornos e os vários tipos de queimas usadas na região. A segunda parte do curso será a pesquisa "in loco"que inclui visitas à cidade de Cunha e aos diversos ateliers de cerâmica onde haverá palestras ministradas pelos artesãos locais e demonstrações das técnicas de modelagem, esmaltação e queima da cerâmica e explicações sobre seus fornos e as tradições da queima.

Lalada Dalglish,
cordenadora do curso.



Lalada Dalglish é Doutora (Ph.D.) em Integração da América Latina (arte e cultura), pela USP-Universidade de São Paulo-SP e University of Califórnia Berkeley-USA; tem Mestrado em Artes (Design Cerâmico e Escultura), pela University of Puget Sound, Washington-USA e Bacharelado em Artes pelo Evergreen State College, Washington-USA. Fez especialização em cerâmica nos Estados Unidos, Japão e Coréia do Sul, ministrou cursos e palestras em vários países do mundo e implantou oficinas de cerâmica em Universidades brasileiras, incluindo Manaus, Belém, Rondônia, Brasília, e São Paulo. É autora dos livros “Noivas da Seca cerâmica popular do Vale do Jequitinhonha”, “Mestre Cardoso: a arte da cerâmica amazônica” e “Mulheres que fazem cântaros: tradição e transformação na cerâmica Paraguaia”. É Chefe do Departamento de Artes Visuais, Coordenadora dos Cursos de Pós-Graduação (Lato Sensu) em Arteterapia e em Ecologia, Arte e Sustentabilidade, é professora de cerâmica e escultura na graduação e pós-graduação do Instituto de Artes da UNESP – Universidade Estadual Paulista, São Paulo/SP. www.ia.unesp.br

Pesquisas Desenvolvidas e em Desenvolvimento:
Tendências do Design Cerâmico nas Universidades Brasileiras - Brasil 
A Cerâmica dos Índios Guaranis do Paraguai – Paraguai  
Cerâmica Afro-brasileira nos Quilombos do Brasil – Alagoas, Maranhão,Minas Gerais, Goiás 
A Cerâmica do Vale do Jequitinhonha - Minas Gerais  
Bienal Barro de América – Venezuela e Brasil  
Cerâmica Popular do Paraguai – Tobatí, Itá e Assunção - Paraguai
Ex-Votos - As Esculturas Milagrosas – Bahia, Minas Gerais e Goiás    
Santeria Cubana - Ritual e Magia – Cuba  
Manuel Mendive - Arte e Ritual – Havana – Cuba  
A Arte da Cerâmica Amazônica - Pará e Amazonas 
Design Cerâmico -Tendências Atuais de Pisos e Revestimentos Cerâmicos – Brasil
Francisco Brennand – A Magia na Cerâmica Contemporânea – Recife-PE 
A arte de Mestre Vitalino e seus seguidores - Alto do Moura - Caruaru - PE  
Cunha - Cerâmica e Tradição – Cunha - SP  
A Cerâmica de São Paulo – do Popular ao Contemporâneo – São Paulo-SP 
Cerâmica Popular do Poty Velho – Teresina - PI 
Cerâmica Oriental e sua influência no mundo ocidental – Japão e Coréia.

                Nenhum comentário:

                Postar um comentário